Casa / Heldemir / Vereador Heldemir apresenta propostas e pede Audiência Pública para discutir violência.

Vereador Heldemir apresenta propostas e pede Audiência Pública para discutir violência.

Vereador pede Audiência Pública para discutir violência em SJN.

Na Reunião Ordinária do dia 05/09, o Vereador Heldemir apresentou um requerimento à Mesa Diretora solicitando Audiência Pública para que sejam discutidas as causas e soluções dos casos de violência praticados no município que vem aumentando consideravelmente, tal requerimento além do vereador Heldemir foi assinado também pelos vereadores Francisco, José Maria de Almeida e Edison.

Na oportunidade Heldemir apresentou um levantamento que mostra desde 2012 o histórico de crescimento da violência não somente em São João mas em toda a Zona da Mata e Juiz de Fora. Nesse levantamento deu para notar que a violência é praticamente igual nesses locais e uma das explicações possíveis possa ser a proximidade do Rio de Janeiro onde o combate à criminalidade é intenso e muitas pessoas ligadas à criminalidade migram para estados vizinhos, no levantamento apresentado mostra que a criminalidade diminuiu nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo, mas em Minas Gerais houve um crescimento.

  

  

 

 

Na mesma reunião como sempre acontece os vereadores apresentam as suas proposições e o Vereador Heldemir apresentou duas indicações que seriam a troca do Guarda Corpo da ponte no Anel Rodoviário próxima ao SESI pelo fato de levar perigo aos pedestres e uma operação tapa buracos no Anel Rodoviário do bairro Três Marias ao bairro São Cristóvão que está realmente uma lástima.

     

Ponte próxima ao SESI – Troca de Guarda Corpo

 

Pedido para operação Tapa Buracos no Anel Rodoviário

 

 

Sobre Fernando Motta

Fernando Motta
Fernando Motta Sócio Gerente e editor do Portal Fatos Net Apresentador do Programa Pé na Jaca ao vivo no Facebook

Além disso, verifique

Programação do Festival “São João é Arte”

A cidade “Garbosa” vive dias de intensa programação cultural. Isto, pois vem acontecendo desde o …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *