Casa / ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Ciesp promove coletiva no Museu Municipal de SJN. Repasses atrasados do Governo do Estado causam transtornos na Administração Municipal
Diretoria do Ciesp e prefeitos reunidos em São João Nepomuceno para esclarecimentos em coletiva com imprensa (Foto: Márcio Sabones)

Ciesp promove coletiva no Museu Municipal de SJN. Repasses atrasados do Governo do Estado causam transtornos na Administração Municipal

O Consórcio Intermunicipal de Especialidades (Ciesp) com sede em Bicas esteve com sua diretoria e prefeitos da região, em uma coletiva para a imprensa, na manhã dessa terça-feira (07/8), no Museu Municipal de São João Nepomuceno, para esclarecimentos acerca da situação financeira dos cofres municipais devido ao atraso dos repasses de recursos do Governo do Estado.

Na mesa de autoridades, as presenças do prefeito de Mar de Espanha e presidente do Ciesp, Welington Marcos Rodrigues, o prefeito de São João Nepomuceno, Ernandes José da Silva, o prefeito de Tabuleiro e vice-presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Parnaíba (AMPAR), Dauro Martins, ex-prefeito de Rio Preto e secretário Executivo da AMPAR, Agostinho Ribeiro de Paiva, o prefeito de Guarará, José Maurício de Sales, o prefeito de Maripá de Minas, Sebastião Machado Neto, o prefeito de Bicas, Honório de Oliveira e o prefeito de Descoberto, Marcos de Araújo Lima.

Imprensa levou questionamentos sobre situação dos professores e das Prefeituras (Foto: Márcio Sabones)

O evento conduzido pelo presidente do Ciesp e prefeito de Mar de Espanha, o sr. Welington Marcos Rodrigues teve duração com cerca de uma hora, e na oportunidade, o representante disse da situação atravessada pelos municípios mineiros e em especial das cidades ali representadas.

“Um momento difícil, pois o Governo do Estado está em débito com os municípios mineiros. As contas chegam a quase 7,5 bilhões de reais, sendo R$ 4 bi para a Saúde e R$ 2,5 bi para o FUNDEB (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). Com isso, os municípios estão sacrificando investimentos e cortes de despesas para honrar os compromissos que são de responsabilidade do Estado”, lamentou.

Contudo, o presidente do Ciesp disse que mesmo com os atrasos dos repasses, a situação da Saúde, por hora, está conseguindo sanar, mas a Educação mostra-se deficitária, pois os repasses do FUNDEB servem para pagamentos de salários dos professores, e este atraso e desfalque está sendo pago pelas Prefeituras, e assim afirmou que em agosto, a certeza de que os profissionais da Educação da Rede Municipal de Ensino estarão recebendo um valor reduzido de seus soldos.

“Estamos conversando com os sindicatos, conselhos e profissionais da educação com esperanças que consigamos resolver esta situação (arrecadar e receber os recursos atrasados do Estado). O governador tem que sanar esta dívida, pois ele não pode passar este exercício financeiro para a próxima Administração”, comentou.

Presidente do Ciesp e prefeito de Mar de Espanha, Welington Marcos Rodrigues (Foto: Márcio Sabones)

Questionado sobre a situação de todos os servidores públicos, o prefeito respondeu que no momento, apenas os professores estarão passando por esta situação. Os outros setores continuam com normalidade neste mês, mas mostrou-se preocupado para o futuro, em suas colocações.

“Desde o mês de abril desse ano, os municípios estão pagando a diferença que o Estado não pagou. Isto vem causando déficit e comprometendo os setores. Desde então, entramos em negociação com o Governo do Estado e recebemos promessas que a situação seria normalizada, nada feito e os municípios estão se esforçando para segurar a situação, e agora não está dando mais para suportar. Por isso, com a iniciativa da Associação Mineira dos Municípios (AMM) deveremos aderir a manifestação com paralisação dos expedientes públicos das Prefeituras de todo o Estado, no dia 21 de agosto”, explicou o presidente do Ciesp.

Veja também:

Contra atrasos dos repasses do Estado, AMM confirma mobilização geral para 21 de agosto

“Também buscamos providências no Superior Tribunal Federal para entrar em ação contra o Estado de inconstitucionalidade para pagamentos de recursos. Os prefeitos com o auxílio da AMM pediram ao Tribunal de Contas o bloqueio e o sequestro do Estado de Minas Gerais. No dia 21, os prefeitos estarão em Belo Horizonte, em frente a cidade Administrativa em carreata e pedidos de diálogo com o governador”, explicou.

Sobre Márcio Sabones

Márcio Sabones
Jornalista formado pela UFJF, ator, diretor de teatro. Por dois anos foi o âncora/apresentador do Alterosa em Alerta da TV Alterosa JF. Atualmente também assina matérias no Jornal Voz de S. João.

Além disso, verifique

Animação, dança e brincadeiras no Arraiá da Pestalozzi

A Escola Girassol de Educação Especial (Pestalozzi) de São João Nepomuceno recebeu alunos, pais, familiares …